Evento será no formato híbrido e reunirá milhares de estudantes, professores e profissionais de diversas áreas de atuação

O I Congresso de Ciências da Saúde do Centro Universitário Cidade Verde (UniCV) acontece de segunda a quinta-feira da semana que vem (26 a 29), reunindo milhares de estudantes, professores e profissionais de nove áreas da saúde. O evento vai discutir a “Saúde de Modo Interdisciplinar”, com abertura no dia 26, às 19 horas, no auditório Dona Guilhermina.

Na noite de abertura, reúnem-se em mesa-redonda para discutir a visão interdisciplinar da área da saúde a professora Maria Emília Busto, doutora em Enfermagem Fundamental e professora da Universidade Estadual de Maringá, a psicóloga clínica Brenda Elisa Rosa e Suzie Keila Viana, coordenadora do curso de Serviço Social do UniCV.

Na terça (27) acontecem doze oficinas presenciais que contemplam as áreas de psicologia, nutrição, fisioterapia, biomedicina, educação física, estética e cosmética, gerontologia, gestão hospitalar e de clínicas e consultórios.

Já na quarta (28) entra em Pauta a “Ética na Saúde”. O tema será tratado em um debate online com a participação de dois professores: Eduardo Chierrita, psicólogo,  mestre em Tecnologias Limpas e Sustentabilidade, com linhas de pesquisa em psicologia ambiental, saúde mental e comunidades e sustentabilidade, entre outras, e Paula Juliana Ferreira Alberto, bióloga com doutorado em Fisiologia Humana pela USP de São Paulo.

O I Congresso de Ciências da Saúde do UniCV encerra-se na quinta(29), com apresentação online de trabalhos científicos.

Além de destacar a importância da atuação interdisciplinar na área da saúde, o congresso visa proporcionar espaço de reflexão sobre a visão integral do ser humano e debater temas específicos das áreas envolvidas, pretendendo criar instrumentos de atuação para a promoção e prevenção em saúde.

“A interdisciplinaridade na área coloca-se hoje como uma exigência fundamental, visto que a promoção da saúde envolve diversos aspectos relacionados ao biológico, meio ambiente, relações sociais e expressões emocionais, que exigem dos profissionais um olhar atento e integral do ser humano. Isso só é possível se houver uma interação e troca de conhecimento entre as áreas. Por isso, acreditamos ser fundamental refletirmos e colocarmos em prática esses princípios dentro da universidade, buscando uma formação mais integral, com compromisso ético e social dos futuros profissionais”, diz a coordenadora da área de Saúde, Glória Maria Alavarse.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *