Reitor José Carlos Barbieri destacou exemplos de parques tecnológicos no Brasil e necessidade políticas públicas para o setor

Maringá sedia, nesta terça (22) e quarta-feira (23), o 4° Encontro Estadual de Parques Tecnológicos do Paraná. O evento é uma realização do Sistema Estadual de Parques Tecnológicos do Paraná (Separtec) e acontece no Parque do Japão, com a participação de representantes de diversos setores ligados à ciência, tecnologia e inovação, como universidades públicas e privadas.

O reitor do Centro Universitário Cidade Verde (UniCV), José Carlos Barbieri, falou na abertura da conferência representando as instituições privadas. Segundo ele, é importante que “possamos lançar sementes para termos mais complexos produtivos de base científico-tecnológica no Estado, agregando empresas, produção e pesquisa tecnológica, assim como são necessárias políticas públicas para o setor”, afirmou.

Barbieri citou, ainda, casos de parques tecnológicos bem sucedidos no Brasil, usando como exemplo o Porto digital de Recife (PE), Serratec (RJ) e Florianópolis (SC), como modelos a serem seguidos.

Também participam do encontro como representantes do UniCV, a diretora de Pós-Graduação e Pesquisa, Marcela Bortotti Favero, e a Coordenadora do Smart Space – braço de empreendedorismo e inovação -, Camila Caobianco.

O superintendente de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Paraná (Seti), Aldo Nelson Bona, esteve na abertura do encontro e declarou que o  movimento de parques tecnológicos é importante e estratégico para o plano de inovação do governo para modernizar e transformar o Paraná no maior estado tecnológico do país. Segundo afirmou, o objetivo é promover a digitalização total do poder público para melhor atender as demandas da comunidade paranaense. 

Quem também falou na abertura do evento foi o secretário da Agência Maringá de Tecnologia e Inovação (Amtech), Edney Mossambani, destacando as diretrizes trabalhadas no município como fomento à inovação. Citou o projeto que visa transformar Maringá em uma Smart City, foco em inovação, fomento à tecnologia, investimento na formação de mão de obra especializada e estímulo aos parques tecnológicos. 

Instituído em 2018, o Sistema Estadual de Parques Tecnológicos do Paraná (Separtec) tem a função de mapear as iniciativas existentes nessa área, apontar segmentos prioritários, aprovar e acompanhar a implantação dos parques, além de buscar fontes de recursos para os projetos. Além das secretarias estaduais, o Separtec conta com a participação de entidades representativas de classe, institutos de pesquisas e universidades.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *